segunda-feira, 24 de março de 2014

Segundo o governo, ninguém do Cerqueira César trabalhou.

Segundo o governo, nós do Cerqueira César fomos incompetentes, não trabalhamos, não ensinamos nada aos nossos alunos, nossos alunos não aprenderam nada, portanto não receberemos a suposta gorjeta (bônus) este ano. Segundo o governo, os professores do Cerqueira César não tem compromisso com a educação, não ligam para os alunos e não querem trabalhar. Segundo o governo, professor não é profissão é atividade filantrópica e deve ser exercida apenas por amor. Segundo o governo, que deve estar acompanhando de perto o que faço, eu não trabalhei como deveria. A escola não merece nenhuma gratificação porque não faz nada direito. Segundo o governo esta escola não merece bônus porque provavelmente não tem professore preparados para fazer o que ele deseja. Segundo o governo, os professores do Cerqueira serão punidos por não conseguirem motivar seus alunos nem despertar o interesse pelos estudos. Enfim, segundo o governo, nada do que foi realizado na escola teve importância ou mereceu alguma atenção. Segundo o governo todos são iguais (semelhantes a máquinas) e merecem tratamento igual. Professores serão tratados sempre em segundo plano, segundo o governo. Será que todos sentem também da mesma forma esse descaso?

2 comentários:

  1. Olá, estudei no Cerqueira muitos anos atrás e tive professores ótimos e poucos professores praticamente inexistentes.
    Estudei com a Dumara (matemática), Silvia (português), outros dois que não lembro o nome mas eram ciências e geografia, e sempre fizeram lições exemplares. Infelizmente a professora de inglês era mais do que incompetente, nunca nos ensinou sequer uma palavra em inglês.
    Mas acho que isso acontece em qualquer lugar (no colégio Integrado tive o mesmo problema com o prof. de física e a escola era privada), de qualquer forma, a média dos professores era ótima, quase a maioria eram professores de altissimo nível.
    A única mancha da escola era o diretor que molestava os meninos...

    ResponderExcluir
  2. Curiosa essa visão que o governo tem das escolas. Poderia apostar que em nenhum momento houve o interesse por parte deles de dar uma pesquisada básica no Google em algumas de suas escolas, pra saber sobre opiniões, projetos realizados...
    Eu vou ingressar esse ano no estado como professora efetiva. Já estou na rede há alguns anos, como agente de organização e como professora contratada, categoria O. Antes de escolher minha escola, eu pesquisei muito as que me ofereciam vagas, e nessa pesquisa encontrei esse blog. Me interessei muito pelo trabalho, e decidi que o Cerqueira seria minha primeira opção. Por sorte, consegui! Espero começar ainda esse ano a lecionar nessa escola, mas pelo que percebo mesmo com a divulgação do trabalho (e também do interesse dos alunos, pois vejo nas fotos que muitos se envolvem nos projetos) os "chefes" sequer se interessam por isso. Querem números. Reduzem o aprendizado e a vivência escolas a meras estatísticas. Uma pena, pois não podemos medir estatisticamente o desenvolvimento de uma pessoa, ainda mais do que diz respeito ao desenvolvimento do ser humano como cidadão.

    Estou ansiosa para começar e conhecer todo esse pessoal. Mas é uma pena ver o desinteresse desse governo para com a educação.

    ResponderExcluir